quarta-feira, 20 de abril de 2011

A atuação do orientador educacional em relação à orientação vocacional do aluno

INTRODUÇÃO:

A atuação do orientador educacional em relação à orientação vocacional do aluno

A escolha profissional é um fator importante, pois se é feita de acordo com as habilidades da pessoa, trará satisfação pessoal e financeira.
Na escola, os jovens necessitam de uma orientação para a escolha de sua profissão, sendo esta orientação responsabilidade do orientador educacional.
Torna-se cada vez mais difícil optar por uma opção tão cedo e em uma sociedade cada vez mais complexa, onde há inúmeras profissões e tantas influencias que surgem de vários lados – da família, amigos, ou inconscientemente pela mídia. Também há de se levar em conta às restrições econômicas e as dificuldades do próprio curso.
Sem assistência, os alunos acabam escolhendo profissões mais conhecidas ou que estão na moda, saturando o mercado, sem conhecer realmente o que o profissional faz exatamente.
Às vezes a família não tem condições de dar assistência eficiente na escolha profissional, pois nas classes sociais menos privilegiadas, os pais esperam que seus filhos alcancem um maior nível de escolaridade e sucesso profissional através da escola. Por outro lado, familiares com status elevado, desejam que seus filhos sigam a mesma carreira em caso de profissões bem sucedidas. Desse modo os adultos dificultam a escolha independente dos filhos, ainda que bem intencionados, não conseguem mostrar a diversidade de profissões existentes.
Não se deve esperar ou aceitar do aluno uma decisão prematura da profissão e, muito menos, a respectiva especialização, pois esta escolha prematura o restringiria a optar por sua profissão mais conscientemente.
A decisão deve ser feita gradativamente partindo do mais amplo como por exemplo, (a área de humanas) para o mais especifico (exemplo professor). Por esses motivos, a escola deve proporcionar aos alunos em todo decorrer de sua permaneça nela, uma orientação segura e eficiente, para que estejam habilitados a realizar uma escolha mais adequada.
Sendo a Orientação Vocacional uma das atribuições do orientador educacional previstas na legislação, é necessário elaborar plano que tenha objetivo instrumentalizar os alunos para a escolha de cursos e profissões, onde constarão objetivos parciais a serem atingidos a cada etapa do desenvolvimento escolar e vocacional, bem como as respectivas estratégicas a serem empregados para a consecução de tais objetivos.
O plano deverá ser integrado à atuação dos professores, dos demais membros da equipe técnica e da comunidade e deverá ser desenvolvido desde as séries iniciais do ensino fundamental.
As atividades em qualquer nível de ensino podem ser planejadas com organização de visitas a empresas ou locais onde as profissões são exercidas, ou planejar visitas desses profissionais as escolas. Organização de debates entre alunos e palestras do Orientador Educacional sobre a importância do trabalho e de uma escolha conscientes a fim de despertar os alunos para o assunto.
Por meio deste trabalho sistemático, durante toda a escolaridade do aluno, o Serviço de Orientação Educacional contribuirá significativamente para o desenvolvimento vocacional do orientando, tornando seus momentos de decisões mais seguros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário